Conheça o conceito de cidades sustentáveis e suas características

Anteriormente, explicamos sobre o desenvolvimento sustentável e seus pilares, o que, automaticamente, nos leva ao conceito de cidades sustentáveis. Continue a leitura para saber um pouco mais sobre o assunto e compreender porque a configuração de centros urbanos que preservem o meio ambiente se tornou uma necessidade. 

 

Compreendendo o conceito de cidades sustentáveis

 

Como vimos aqui, o desenvolvimento sustentável  é aquele capaz de suprir as necessidades da geração atual, mas sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das próximas gerações.

Logo, as cidades sustentáveis são aquelas que possuem como objetivo principal adotar uma série de diretrizes capazes de melhorar a gestão dos centros urbanos e prepará-los para as gerações futuras, levando em consideração o uso responsável dos recursos naturais e buscando minimizar ao máximo os impactos ambientais.

Esse modelo de cidade possui ações pautadas em três pilares: responsabilidade ambiental, economia sustentável e vitalidade cultural. E por que esse conceito vem ganhando força? 

Com o crescimento populacional, as cidades se tornaram o epicentro de problemas relacionados à degradação ambiental. As pegadas ambientais dos centros urbanos são alarmantes e ameaçam os recursos naturais necessários para sustentar as futuras gerações. 

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) cerca de 55% da população mundial vive em zonas urbanas, e estima-se que até 2025 esse número irá aumentar para 80%. Hoje em dia, muitas cidades já enfrentam problemas como congestionamento do tráfego, infraestrutura inadequada e a falta de serviços básicos, como saneamento, gestão de resíduos e abastecimento de água.

Se atualmente já encaramos transtornos como ilhas de calor, inundações e enchentes, imagine quando a população aumentar ainda mais? Dessa forma, fica evidente que sem mudanças, a vida nas áreas urbanas ficará insustentável e extremamente suscetível a crises energéticas, hídricas e de combustíveis fósseis.

 

 

Características das cidades sustentáveis 

 

Não existe um padrão de ações que tornam uma cidade sustentável. Mas de forma geral, elas precisam atuar em prol do desenvolvimento sustentável alinhado à prosperidade ambiental, econômica e social. 

Para isso, investem em:  planos de gestão de resíduos, manejo hídrico sustentável, controle da poluição e degradação ambiental, uso de fontes de energia renovável, medidas públicas para proteção do meio ambiente, conscientização da população, entre outras ações. 

A seguir, confira em detalhes algumas diretrizes comuns na maioria das cidades sustentáveis!

 

Investimento em mobilidade urbana

Com o objetivo de reduzir a emissão de carbono e outros gases de efeito estufa (GEE), as cidades que visam a sustentabilidade investem na infraestrutura do transporte público, assim, menos pessoas precisam utilizar transporte individual para se locomover. 

Além disso, costumam investir em ciclovias e pavimentação de calçadas, incentivando meios de transporte alternativos, como bicicletas e caminhadas.

 

Planejamento urbano

As cidades sustentáveis planejam seu crescimento e desenvolvimento, tanto ambiental quanto social. Dessa forma, conseguem evitar a formação de favelas e construções em locais irregulares – que são um grande risco para a população. 

No Brasil, temos algumas cidades planejadas: Salvador, Teresina, Aracaju, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Palmas e Curitiba, sendo a última considerada referência mundial.

Áreas verdes

A intensa urbanização deixou os solos e rios desprotegidos, facilitando a degradação. Ademais, a falta de áreas verdes também dificultou a infiltração da água da chuva, o que favorece problemas como enchentes e inundações.

Como solução, as cidades sustentáveis investem em arborização e conservação da vegetação nativa. A construção de parques e praças é um exemplo clássico de áreas verdes em cidades. 

 

Consumo energético e uso da água

Nesse modelo de cidade, o uso de fontes de energia sustentável e renovável são a preferência, dispensado o máximo possível a utilização de combustíveis fósseis. 

Outro ponto é o aproveitamento das águas pluviais que podem ser destinadas para a limpeza urbana e indústria. 

 

Como a população se beneficia com uma cidade sustentável

 

As cidades sustentáveis beneficiam o meio ambiente e a população de forma geral. Ao proporcionar espaços públicos e gratuitos de qualidade, aumentam a convivência em comunidade. 

O transporte público de qualidade ajuda a população a economizar tempo no trânsito e diminui os gastos com gasolina. O investimento em ciclovias e pavimentação de calçadas incentiva a população a praticar atividades físicas e ter um estilo de vida mais saudável. 

Já a construção de áreas verdes permite a realização de atividades ao ar livre que, consequentemente, diminuem o estresse e contribuem para o bem estar das pessoas. Além disso, algumas cidades sustentáveis acabam priorizando produtores locais, ajudando na economia local e disponibilizando alimentos mais saudáveis e baratos para o restante da população. 

 

Cidades sustentáveis brasileiras

 

Infelizmente, tornar-se uma cidade sustentável é um processo longo e contínuo. No mundo, existem poucas representantes, alguns exemplares são: Zurique (Suíça), Estocolmo (Suécia), Viena (Áustria) e Londres (Inglaterra).

No Brasil, existem algumas cidades que estão caminhando para a sustentabilidade. Este ano,  o Instituto Cidades Sustentáveis elencou quais as cidades brasileiras são consideradas sustentáveis. 

O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC – BR) engloba 770 municípios brasileiros, incluindo as capitais dos 26 Estados, além das de cidades de todas as regiões metropolitanas. 

Para classificar uma cidade como sustentável, o Índice tem como base o cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. As diretrizes são metas estabelecidas pela Agenda 2030, lançada em 2015. 

Ao todo, são analisados 88 indicadores, como: pessoas com renda até ¼ do salário mínimo, sistema de tratamento de esgoto e domicílios em favelas.

O ranking de cidades foi construído em parceria com a Sustainable Development Solution Network (SDSN), iniciativa da ONU para monitorar os ODS em seus países membros. Para conferir o ranking completo dos municípios e suas respectivas pontuações, acesse o site oficial do IDSC-BR.

Manter o crescimento econômico e sustentável ao mesmo tempo é um desafio e tanto, mas é extremamente necessário. Afinal, essa é a única forma possível de garantir os recursos indispensáveis para a qualidade de vida das próximas gerações.

Start typing and press Enter to search